7 Estratégias de Autocuidado Essenciais para Mães no Pós-Parto

Dar à luz é uma experiência transformadora que traz alegrias incontáveis, mas também desafios significativos. Na missão de cuidar de um recém-nascido, as mães frequentemente colocam suas próprias necessidades em segundo plano. No entanto, o autocuidado no pós-parto não é apenas uma parte crucial da recuperação; é essencial para o bem-estar da mãe e, por extensão, para o do bebê.

Quando uma mãe cuida de si mesma, ela está mais equipada para cuidar de seu bebê. O bem-estar materno tem um efeito direto sobre a capacidade de estabelecer uma conexão emocional forte com o bebê, uma base crucial para o desenvolvimento saudável da criança. A atenção às próprias necessidades ajuda a mãe a estar mais presente, paciente e emocionalmente disponível para seu filho.

E como praticar esse autocuidado? O que fazer para cuidar de si mesma na fase do pós-parto? Continue lendo e confira 7 estratégias essenciais de autocuidado para mamães na fase do pós-parto.

Estratégia 1: Priorize o Descanso e o Sono

Logo depois que o bebê nasce, dormir uma noite inteira vai parecer uma lembrança bem distante para muitas mamães. Entretanto, o descanso e o sono são fundamentais não apenas para a recuperação do corpo, mas também para a saúde mental materna. E para te ajudar a maximizar o descanso, listamos aqui algumas dicas valiosas:

  • A Arte do Cochilo – Pode parecer clichê, mas essa primeira dica é inestimável: Durma enquanto o bebê dorme. Cochilos frequentes vão te ajudar a compensar a ausência do sono durante a noite, dando aquela recarregada nas suas baterias
  • Ambiente Propício ao SonoCrie um ambiente que favoreça o sono, tanto para você quanto para o bebê. Um quarto escuro, silencioso e com temperatura agradável é mais convidativo ao descanso. Considere o uso de máquinas de ruído branco e cortinas blackout para criar um espaço mais tranquilo e propício ao sono.
  • Estabeleça uma Rotina de Descanso – Pode parecer algo impossível a primeira vista, mas mesmo com um recém-nascido, você deve tentar estabelecer uma rotina leve para o sono, pois isso só trará benefícios. Por isso, estabeleça uma rotina antes de dormir. Isso pode incluir um banho relaxante ou leitura, diminuir as luzes e barulhos, dentre outras táticas que podem sinalizar ao seu corpo que é hora de desacelerar e preparar-se para o descanso, mesmo que por pouco tempo.
  • Peça e Aceite Ajuda – Não tenha receio de pedir ajuda a amigos, familiares ou ao parceiro(a) para cuidar do bebê enquanto você tira um momento para si. Compartilhe as responsabilidade, isso irá te proporcionar janelas preciosas de descanso, essenciais para manter sua energia e saúde mental.
  • O Poder do “Não” – Aprender a dizer “não” a compromissos sociais ou tarefas não essenciais pode liberar mais tempo para você descansar. Priorize suas necessidades e a do bebê acima das expectativas dos outros.
  • Ajuste suas Próprias Expectativas – É de fundamental importância que você ajuste as suas próprias expectativas. Aceite que, nos primeiros meses, o padrão de sono será diferente e, possivelmente, mais fragmentado do que o habitual. Entenda que isso é uma fase temporária, que irá passar, evitando assim estresse e frustrações.

Ao implementar essas estratégias simples, você poderá maneiras de incorporar momentos de descanso vitais em sua nova rotina, tornando a jornada da maternidade um pouco mais leve e muito mais agradável.

Leia Também: Como Manter a Segurança do Meu Filho se Desconfio de Depressão Pós-parto?

Estratégia 2: Tenha uma Alimentação Balanceada e Nutritiva

Por mais óbvio que pareça, muitas mães negligenciam o cuidado com a alimentação, até porquê o período pós-parto é um tempo de intensa transformação e adaptação, e em meio aos desafios de cuidar de um recém-nascido, manter uma nutrição balanceada pode acabar se tornando uma tarefa muito mais desafiadora. No entanto, uma dieta bem equilibrada é essencial para sua recuperação e para manter a energia necessária durante este período exigente.

Aqui, listamos algumas dicas para te ajudar a manter uma alimentação adequada:

  • Priorize alimentos integrais e naturais– Opte por uma dieta rica em alimentos integrais, como frutas, vegetais, grãos integrais, proteínas magras e gorduras saudáveis. Esses alimentos fornecem nutrientes vitais que suportam a recuperação e ajudam a manter seus níveis de energia. Além disso, são ótimas fontes de fibras, que podem ajudar a regular o trânsito intestinal, frequentemente afetado no pós-parto.
  • Não Esqueça as Proteínas – As proteínas desempenham um papel chave na recuperação pós-parto, ajudando na reparação e construção de tecidos. Fontes de proteína de alta qualidade incluem carnes magras, peixes, ovos e leguminosas. Uma ingestão adequada de proteínas pode também ajudar a manter você saciada por mais tempo.
  • Vitaminas e Minerais – Inclua na dieta alimentos ricos em ferro, cálcio, vitamina C, vitamina D e ácidos graxos ômega-3 em sua dieta. O ferro é particularmente importante para compensar a perda de sangue durante o parto, enquanto o cálcio e a vitamina D fortalecem os ossos. Frutas cítricas e vegetais folhosos podem fornecer um impulso de vitamina C, auxiliando na absorção do ferro e na imunidade.
  • Lanches Saudáveis – Tenha sempre à mão opções de lanches saudáveis e nutritivos. Frutas frescas, nozes, iogurte natural e barrinhas de cereais sem açúcares adicionados são ótimas escolhas para quando a fome bater entre as refeições.
  • Foque no Planejamento e Preparação – A rotina da mãe recém-nascida é bem peculiar e cheias de desafios. Preparar refeições e lanches é um desses desafios, por isso planejar como isso irá ocorrer, com antecedência pode ser um verdadeiro salva-vidas em dias particularmente ocupados. Dedique um tempo para o planejamento alimentar semanal e prepare-os, deixando-os a mão. Isso pode ajudar a garantir que você tenha opções saudáveis facilmente acessíveis.
  • Se permita – É possível desfrutar ocasionalmente de suas comidas favoritas, mesmo que não sejam as opções mais saudáveis. A chave está no equilíbrio e na moderação. Se alimentar bem não significa abrir mão de tudo que você ama, o tempo inteiro, mas sim de criar um equilíbrio que suporte sua saúde e bem-estar.

O cuidado com sua nutrição é um ato de autocuidado que beneficia não apenas você, mas também seu bebê. Ao priorizar uma alimentação balanceada, você está dando os primeiros passos em direção a uma recuperação pós-parto mais rápida e a um estilo de vida mais saudável para toda a família.

Mais Vendido nº 1
Blend - Chá para Mamãe Pós-parto - 100% Natural - 30g
Blend – Chá para Mamãe Pós-parto – 100% Natural – 30g
EXPERIMENTE E SE APAIXONE: COM OS PRODUTOS DO GRUPO ROCHA SAUDE.; 100% Natural, Cultivo Controlado e Livre de Agrotóxicos.
Mais Vendido nº 2
Matadouro-cinco
Matadouro-cinco
Vonnegut, Kurt (Author)
Mais Vendido nº 3
Desconto HOJE: 31%Mais Vendido nº 4

* Links afiliados / Imagens API de publicidade da Amazon

Leia Também: As Melhores Vitaminas de Pré-Natal: Nutrição Essencial para a Mãe e o Bebê

Estratégia 3: Pratique Movimentos Suave e Exercícios Leves

Nosso corpo é uma máquina e precisa ser posta em funcionamento diariamente. Não só para ter um físico saudável e estético, mas também para manter e contribuir positivamente com a nossa saude mental. Entretanto, sabemos também que a fase do pós-parto é um pouco mais desafiadora, e introduzir o exercício física na rotina pode parecer um pouco mais desafiador.

No entanto, ao se engajar em atividades físicas aprovadas pelo seu médico obstetra, para o período pós-parto pode ajudar a fortalecer o corpo, melhorar o humor e até mesmo aumentar a energia. Aqui estão algumas sugestões de exercícios leves e seguros para novas mamães:

  • Caminhadas Curtas ao Ar Livre – Começar com caminhadas curtas é uma excelente maneira de reintroduzir o exercício. Não apenas proporciona um exercício cardiovascular suave, mas também oferece a chance de respirar ar fresco e mudar de cenário. Comece com passeios de 10 a 15 minutos e, gradualmente, aumente a duração conforme se sentir confortável.
  • Ioga para Mamães – A ioga pode ser uma atividade maravilhosa no pós-parto, ajudando a estreitar laços com seu bebê enquanto trabalha na sua própria recuperação. Existem aulas de ioga específicas para mamães que focam em fortalecer áreas-chave afetadas pela gravidez e pelo parto, como o assoalho pélvico e os músculos abdominais, além de promover a calma e a redução do estresse.
  • Pilates Pós-Parto – O Pilates é outra opção fantástica para o período pós-parto, especialmente para trabalhar a força do núcleo e a estabilidade. Procurar por aulas voltadas especificamente para novas mamães pode garantir que você esteja praticando movimentos seguros e eficazes para sua fase de recuperação.
  • Exercícios de Fortalecimento do Assoalho Pélvico – Os exercícios de Kegel são essenciais para fortalecer o assoalho pélvico após o parto. Realizar esses exercícios regularmente pode ajudar na recuperação dessa área crítica, melhorando o controle da bexiga e a estabilidade do núcleo.
  • Alongamento e Mobilidade – Incorporar uma rotina de alongamento pode ajudar a aliviar a tensão muscular e promover a flexibilidade. Focar em áreas que geralmente ficam tensas com o cuidado do bebê, como pescoço, ombros e costas, pode trazer alívio e conforto durante este período.

Observação Importante: Antes de iniciar qualquer rotina de exercícios, é crucial obter a aprovação do seu médico, especialmente se você teve uma cesariana ou complicações durante o parto. Um fisioterapeuta especializado em saúde pélvica pode oferecer orientações personalizadas e seguras.

Estratégia 4: Mantenha-se Hidratada

A sede é uma das necessidades básicas mais negligenciadas e no meio da nova e agitada rotina, “passa batida”facilmente. Mas, independente se você está ou não amamentando, a hidratação desempenha um papel crucial na sua saúde e bem-estar.

Durante o período pós-parto, seu corpo está em um estado de recuperação e beber água na quantidade adequada é essencial para ajudar na cicatrização, manter os níveis de energia e até mesmo na produção de leite, caso esteja amamentando.

Além do mais, a água é vital para quase todas as funções do corpo, incluindo a regulação da temperatura e o suporte ao metabolismo. Por isso, listamos aqui algumas dicas fáceis que irão te ajudar a aumentar a ingestão de água no pós-parto:

  • Tenha Sempre um Copo ou Garrafa de Água por Perto: Mantenha uma garrafa de água reutilizável com você o tempo todo, especialmente quando estiver amamentando ou cuidando do bebê. Isso torna mais fácil lembrar de beber regularmente.
  • Defina Lembretes: Configurar lembretes no telefone ou usar um aplicativo de rastreamento de água pode ajudá-la a lembrar de beber água ao longo do dia.
  • Incremente sua Água: Se você acha difícil beber água pura, experimente adicionar fatias de frutas cítricas, pepino ou folhas de hortelã para dar um sabor refrescante.
  • Coma Alimentos Ricos em Água: Frutas e vegetais como melancia, pepino, laranjas e morangos têm alto teor de água e podem ajudar a hidratação.
  • Estabeleça uma Rotina: Tente beber um copo de água em momentos específicos do dia, como ao acordar, antes de cada refeição e antes de dormir.

Enquanto a água é a melhor escolha para hidratação, outros líquidos como chás de ervas sem cafeína e água de coco também são boas opções. No entanto, é importante evitar ou limitar a ingestão de cafeína e bebidas açucaradas, pois podem afetar negativamente a hidratação.

Durante esse período, fique de olho nos sinais que indicam desidratação. Esses sinais podem incluir sede excessiva, urina escura, cansaço, tontura e pele seca. É importante estar atento a esses sinais e tomar medidas proativas para aumentar a ingestão de líquidos.

Estratégia 5: Execute Práticas de Mindfulness e Relaxamento

Solicitar que uma mãe recém-parida encontre um momento para relaxar, entre as mamadas noturnas e a adaptação à nova rotina, pode parecer uma tarefa impossível. Todavia, incorporar práticas de mindfulness e relaxamento no seu dia a dua pode ser um verdadeiro salva-vidas, que irá ajudar a gerenciar o estresse e a promover uma sensação de paz interior.

Para promover momentos de relaxamento e calma, separamos aqui uma introdução suave a algumas técnicas que podem ser facilmente integradas ao seu dia a dia.

  • A Magia da Respiração Profunda – A respiração profunda é a espinha dorsal da prática de mindfulness. É simples, pode ser feita em qualquer lugar e não requer equipamento especial. Experimente a técnica de respiração “4-7-8”: inspire pelo nariz contando até quatro, segure a respiração até sete, e expire lentamente pela boca contando até oito. Esta técnica ajuda a reduzir a ansiedade e promove um relaxamento profundo.
  • Meditação – No início, pode parecer difícil meditar, mas começar com sessões curtas de cinco minutos pode fazer uma grande diferença. Use aplicativos de meditação guiada ou simplesmente reserve um tempo para sentar-se em silêncio, concentrando-se na sua respiração e permitindo que seus pensamentos passem sem julgamento. A meditação regular pode diminuir o estresse, melhorar o foco e aumentar a paciência – qualidades preciosas para qualquer mãe.
  • Mindfulness nos Momentos Cotidianos – Ao contrário do que muita gente pensa, mindfulness não se limita à meditação; é uma prática de estar totalmente presente e engajado no momento atual, seja durante a alimentação do bebê, caminhando ou mesmo tomando um banho. Prestar atenção consciente às sensações, aos sons e às experiências pode transformar atividades rotineiras em momentos de conexão e calma.
  • Yoga – O yoga não é apenas uma forma de exercício físico; é uma prática meditativa que integra corpo, mente e respiração. Procurar por aulas de yoga pós-parto ou seguir vídeos online adaptados para novas mães pode ajudar a aliviar a tensão física enquanto acalma a mente.
  • Práticas de Atenção Plena ao Ar Livre – A natureza tem um efeito calmante natural sobre a mente. Passar tempo ao ar livre, mesmo que seja apenas alguns minutos no seu quintal ou um parque local, pode ajudar a limpar sua mente e a redefinir suas energias. Pratique a atenção plena observando as árvores, ouvindo os sons da natureza e sentindo o sol na sua pele.
  • Espaço para o Relaxamento – Designar um cantinho tranquilo em sua casa para práticas de relaxamento pode incentivar a consistência. Esse espaço não precisa ser grande; apenas um local onde você possa sentar-se confortavelmente e ter alguns momentos de paz.

Essas práticas são ferramentas poderosas que irão te ajudara enfrentar os momentos de alegria e os desafios da maternidade com muito mais calma e presença.

Mais Vendido nº 1
Plenitud Roupa Íntima Active Mulher, 8 unidades - P/M
Plenitud Roupa Íntima Active Mulher, 8 unidades – P/M
Este produto será entregue em embalagem coberta (caixa parda); Manequim 34 a 44; Produto destinado para incontinência moderada
Desconto HOJE: 14%Mais Vendido nº 2
O Guia Definitivo para o Pós-Parto
O Guia Definitivo para o Pós-Parto
Serrallach, Oscar (Author); 320 Pages – 09/15/2018 (Publication Date) – HarperCollins (Publisher)
Desconto HOJE: 18%Mais Vendido nº 3
Control Plié, Plié, Cinta Pós Parto, M, Abertura lateral com 3 regulagens
Control Plié, Plié, Cinta Pós Parto, M, Abertura lateral com 3 regulagens
Abertura lateral com 3 regulagens; Colchetes forrados que não entram em contato; Alças reguláveis e removíveis
Mais Vendido nº 4
Absorvente Geriátrico Pós Parto Pós Operatório Incontinência Infinity Tamanho U
Absorvente Geriátrico Pós Parto Pós Operatório Incontinência Infinity Tamanho U
Dimensões aproximadas dos absorventes: 15 cm de largura e 45cm de comprimento.

* Links afiliados / Imagens API de publicidade da Amazon

Estratégia 6: Estabeleça Conexões Sociais e Construa uma Rede de Apoio

A maternidade é um mundo p[articular, que acaba afastando você de todo o resto. Durente o pós-parto é natural que a mãe se feche em um casulo, onde penas tem espaço para ela e o bebê. Mas, esse é o momento que você mais precisará de ajuda e por isso, ter uma rede de apoio confiável pode fazer toda a diferença.

Às vezes, apenas saber que você não está sozinha em suas experiências pode ser profundamente reconfortante e terapêutico. Amigos, familiares e grupos de apoio à maternidade podem ser fontes inestimáveis de força, encorajamento e conselhos práticos.

Ir em busca e se juntar a grupos de apoio à maternidade, seja online ou presencial, pode abrir um mundo de compreensão e empatia. Compartilhar experiências, desafios e sucessos com outras mães que estão passando ou já passaram por situações semelhantes pode ser incrivelmente validador. É uma lembrança poderosa de que suas lutas são compreendidas e que você não está sozinha.

Outros grupos bem importantes são a família e os amigos próximos. Eles também desempenham um papel crucial. Não apenas oferecem uma rede de apoio emocional, mas também podem ajudar de maneira prática, seja cuidando do bebê para que você possa descansar, ajudando nas tarefas domésticas ou simplesmente sendo uma companhia reconfortante, uma ouvinte.

Entretanto, é importante que o outro saiba das suas necessidade. Por isso, não hesite em expressa-las, sempre peça ajuda, diga o que você precisa, explique como gostaria que essa ajuda fosse dada, se comunique e aceite que esse é um momento de vulnerabilidade onde toda ajuda é bem-vinda. Fale sobre seus sentimentos, discuta suas experiências, você sentirá um grande alívio do peso emocional e também vai ter novas perspectivas e estratégias para lidar com os desafios.

Ao construir e manter conexões sociais, enquanto cuida de seu novo bebê é uma estratégia inteligente para garantir que tanto você quanto ele tenham tudo o que precisam para prosperar.

Estratégia 7: Procure Ajuda Profissional Quando Necessário – Não tenha Vergonha!

Não é segredo para ninguém que a maternidade é repleta de altos e baixos, e é completamente normal sentir-se sobrecarregada em alguns momentos. No entanto, quando o estresse se transforma em algo mais sério, como a depressão pós-parto, é crucial reconhecer os sinais de alerta e entender a importância de procurar ajuda profissional. Este passo é fundamental não apenas para sua própria saúde e bem-estar, mas também para o bem-estar do seu bebê e de sua família.

  • Reconheça os Sinais de Alerta – A depressão pós-parto pode ir além do chamado “baby blues”, que normalmente desaparece após algumas semanas. Os sinais de alerta incluem, mas não estão limitados a, tristeza persistente, perda de interesse em atividades prazerosas, alterações no apetite ou peso, problemas de sono, fadiga, sentimentos de inutilidade ou culpa excessiva, dificuldade de concentração e pensamentos prejudiciais a si mesma ou ao bebê.
  • Pedir ajuda é um sinal de força, não de fraqueza – Caso você esteja experimentando alguns desses sintomas, o primeiro passo é falar sobre eles. Compartilhar suas preocupações com um parceiro, amigo ou familiar pode ser um alívio imediato e o primeiro passo para buscar ajuda profissional.
  • Busque Ajuda Profissional – Profissionais de saúde mental especializados em questões pós-parto podem oferecer o suporte necessário para navegar por este período desafiador. Terapias, como a terapia cognitivo-comportamental (TCC), e, em alguns casos, medicamentos, podem ser recomendados como parte do tratamento. O mais importante é encontrar um profissional com quem você se sinta confortável para compartilhar suas experiências e sentimentos.

Além da ajuda profissional, participar de grupos de apoio a mães que enfrentam desafios semelhantes pode ser extremamente benéfico. Esses grupos proporcionam um espaço seguro para compartilhar histórias, dicas e oferecer suporte mútuo, lembrando a você que não está sozinha.

Cuidar da sua saúde mental é tão importante quanto cuidar da sua saúde física, especialmente durante o período pós-parto. Permitir-se o tempo e o espaço para recuperar não beneficia apenas você, mas também seu bebê e sua família. A saúde mental materna é fundamental para uma família saudável.

Autocuidado é um Investimento na Sua Felicidade e na do Seu Bebê

A maternidade é uma viagem incrível, repleta de amor, alegrias e, sem dúvida, desafios. Agora, mais do que nunca, é hora de abraçar o autocuidado como um elemento não negociável da maternidade. Ao cuidar de si mesma, você está, de fato, cuidando do seu bebê, investindo na felicidade e no bem-estar de toda a sua família. Permita-se esse cuidado, essa gentileza e esse amor. Porque, no final das contas, autocuidado é, verdadeiramente, um ato de amor — por você e pelo seu bebê.